A FADA DE LUZ

8 nov 2016

fada-luz

A pequena Lua Maria era uma criança especial. Ela falava com os olhos, os gestos, o sorriso e o seu coração de princesa. Ela não usava as palavras. Nascera sem esse dom, contudo tinha o dom da Luz.

Lua Maria iluminava os lugares por onde passava, trazendo em sua varinha do amor, alegria, paz, compreensão e muita esperança. E foi assim, que a fada de Luz nasceu: numa noite de céu estrelado, com uma lua prateada iluminando a Terra. Nesta noite, tudo ficou prateado, até as águas do mar.

Por essa razão, seus pais lhe deram o nome de Lua Maria. Só que eles não sabiam que naquela noite de estrelas brilhantes e de lua prateada, nasceria uma fada de luz, e que ela seria justamente a filha deles. Assim, para que ninguém soubesse disso, nem mesmo os seus pais, ela nasceu uma criança especial: não andaria nem falaria. Mas que importância tem isso, se ela tem amor e alegria?

Lua Maria, a criança especial, era uma fada! Possuía uma mágica e poderosa varinha, que ao tocar as pessoas, as coisas, os lugares, transformava-os, deixando plenos de amor, alegria, paz e esperança. A luz de Deus estava presente nela. Ah, a Luz da Lua prateada também, já ia me esquecendo desse detalhe.

Na casa da Lua Maria, depois do seu nascimento, a escuridão do desamor e da incompreensão desapareceram. Aquela criança especial, com sua varinha, tocara os corações não só dos pais, mas de toda a família. Todos eles aprenderam a se perdoar, a se doarem, a respeitar as outras pessoas como elas são, e principalmente respeitar as diferenças. Somos todos diferentes. Aprenderam que nas diferenças é que nos encontramos e nos aproximamos de Deus.

Lua Maria, a fada da varinha mágica tem um brilho prateado no olhar. Ela é como a lua cheia e prateada, no céu azul. Ela atrai para si os homens. Lua, que tem por segundo nome, Maria, os atrai sem precisar usar sua varinha, porque seu brilho é de amor; amor incondicional. Lua Maria até poderia ser a fada do amor, mas ela prefere ser a fada da luz.

Como toda criança, que enxerga com o coração, Lua Maria sabe que, como o amor, a luz é indispensável a todos nós. Principalmente a luz que vem de Deus, passe à frende da escuridão do sofrimento, do preconceito, da dor e da incompreensão.

Lua, a fada, a da varinha do amor, vai varrendo da Terra as nossas escuridões, por isso, nas noites de céu estrelado e de lua prateada, o mundo fica melhor e mais bonito, e as pessoas plenas de esperança, paz e amor.

Comentários