A receita para lucrar neste Fim de Ano

21 nov 2013

Engana-se quem pensa que ainda é cedo para falar de vendas de fim de ano, sejam elas previstas ou sonhadas. Em um mundo de alta competitividade, consultores e empresas enxergam oportunidades para a loja de vizinhança aumentar ainda mais sua fatia no bolo dos negócios. Para isso, recomendam o planejamento imediato da compra junto aos fornecedores, o abastecimento antecipado das prateleiras (principalmente as de lançamentos) e a exposição dos itens sazonais em pontos estratégicos.

Com o bolso reforçado com o 13o salário (a primeira parcela é paga no fim de novembro e a segunda até 20 de dezembro) e empolgado com a ideia de reunir a família para as ceias de Natal e do Ano Novo, o consumidor está disposto a gastar mais com comida e bebida, e a abusar um pouco do pecado da gula e outras extravagâncias. “A maneira de abordar o cliente precisa ser calculada, organizada e profissional. Não deve ser improvisada. O comerciante precisa equipar a loja e treinar a equipe. Nessa fase, bacalhau, tender, peru, panetone, espumante e outros alimentos e bebidas da época, com variedades de marcas e novidades, funcionam como combustível de vendas. O comerciante precisa entender que, muitas vezes, o freguês não pergunta se a loja tem ou não tem um determinado produto, mas quando vê a mercadoria, é estimulado a comprar”, diz Ricardo Pastore, coordenador do Núcleo de Varejo da ESPM – Escola Superior de Propaganda e Marketing.

O planejamento também possibilita analisar melhor as ofertas dos fornecedores, inclusive para a aquisição de importados. “Apesar da alta do dólar, é possível encontrar ofertas de artigos vindos da Europa, bloco que continua em crise. O pequeno comerciante precisa saber investir na sua compra, fazer prospecção, buscar novos fornecedores, estar informado sobre novidades e negociar preço, prazo e troca de produtos difíceis de serem vendidos depois das festas, como panetone”, acrescenta. O especialista prevê que ocorrerá um crescimento entre 3% e 3,5% nas vendas de alimentos e bebidas no fim de ano em comparação com o mesmo período do ano passado.

Dicas para fisgar o cliente

– Abasteça as prateleiras com antecedência, a partir de novembro, para evitar a perda de clientes.
– Procure apresentar lançamentos com antecedência. Planeje a compra de produtos e invista em mix variado.
– Os produtos deverão ser expostos nas prateleiras e em locais estratégicos, de melhor visibilidade, como pontas de gôndolas, com os respectivos preços. Não deixe a mercadoria no corredor e em cantos que atrapalham o trânsito de clientes
– Use como isca itens em promoção e os exponha junto com outros de maior valor agregado
– Dê sugestões de pratos decorados (expondo-os prontos) com ingredientes que podem ser comprados na hora.
– Exponha alimentos, bebidas e artigos de decoração de ceias com produtos que puxam vendas o ano inteiro e que caem bem nas festas, como cervejas e refrigerantes.
– Faça o gerenciamento dos produtos e do atendimento.
– Facilite o pagamento das compras.
– Ofereça cestas e combos de Natal.

Por: Rúbia Evangelinellis
http://www.newtrade.com.br/noticia/

Postado por PAULO SÓSTENES MOREIRA RANGEL

Comentários