ADUERN e DCE convocam paralisação para o dia 11 de julho

6 jul 2013

Os professores e estudantes da UERN irão paralisar as atividades, no próximo dia 11 de julho, para se unir às demais entidades sindicais e populares em nível nacional que promoverão o “Dia Nacional de Luta”. A paralisação foi deliberada em conjunto pela ADUERN e pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE) da instituição.

A pauta da classe trabalhadora brasileira inclui itens como: 10% do Produto Interno Bruto (PIB) para a educação pública, aumento nos investimentos da saúde pública, posição contrária ao Projeto de Lei 4130/2004 (que trata sobre terceirização de mão de obra), redução da jornada de trabalho, contra a privatização dos hospitais universitários e da previdência do servidor, fim do fator previdenciário, paridade entre ativos e aposentados, reajuste salarial digno e valorização do servidor público.

Já os professores e estudantes da UERN entram na luta por uma universidade de qualidade, pública, gratuita, por mais verbas, melhores condições de trabalho, infraestrutura decente e assistência estudantil digna. A agenda de atividades em Mossoró está sendo construída em conjunto com outras entidades e deverá ser definida na próxima segunda-feira, 8.

O professor Flaubert Torquato, presidente da ADUERN, explica a importância da atividade. “Atravessamos um momento de mobilização em que devemos lutar para impulsionar a pauta da classe trabalhadora brasileira exigindo serviços públicos de qualidade”, esclarece o docente.

“Por outro lado, no âmbito interno, é preciso denunciar o descaso do Governo do Estado com a educação pública, bem como reafirmar a nossa luta contra os cortes de verbas na UERN, a expansão desmesurada, as péssimas condições de trabalho, a deficiência do quadro funcional e a carência na assistência estudantil. Estes são elementos essenciais para que a nossa Instituição desfrute de boas condições para o desenvolvimento do ensino, da pesquisa e da extensão de qualidade”, conclui.

Por Talita Lucena

Comentários