ALPB instala comissões e elege presidentes

10 abr 2013

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) instalou na manhã desta quarta-feira (10) duas comissões permanentes e uma temporária. As comissões permanentes instaladas foram a Dos Direitos da Mulher e de Saúde, Saneamento, Assistência Social, Segurança Alimentar e Nutricional. Já á temporária foi a Comissão Suprapartidária do Sistema Adutor do Pajeú.

A Comissão da Mulher foi instalada durante reunião no plenário José Mariz com a deputada Daniela Ribeiro (PP) sendo eleita presidente e o deputado Toinho do Sopão (PEN) vice-presidente. Também compõe a comissão como titulares os deputados: Francisco de Assis Quintans (Democratas), Gilma Germano (PPS) e Olenka Maranhão (PMDB). Os suplentes são: Wilson Braga (PEN), Iraê Lucena (PMDB), Eva Gouveia (PSD), Domiciano Cabral (Democratas) e Tião Gomes (PSL).

Saúde – Já a Comissão de Saúde se reuniu no auditório João Eudes como o deputado Aníbal Marcolino (PEN) sendo eleito presidente e Vituriano de Abreu (PSC) vice-presidente. Além de Aníbal e Vituriano, também compõe a Comissão os deputados Doda Tião (PPL), Hervázio Bezerra (PSDB) Ivaldo Morais (PMDB).

Após tomar posse, Aníbal disse que o principal projeto da Comissão será fiscalizar semanalmente todos os hospitais públicos da Paraíba para saber como anda a saúde do Estado e apresentar sugestões. Neste sentido, o presidente convocou uma reunião para próxima semana já para começa traçar estratégias de ação da Comissão.

Abastecimento – A Comissão Suprapartidária é composta pelos deputados Gervásio Maia (presidente), Carlos Batinga (vice-presidente), Assis Quintas (relator), João Gonçalves (PEN), Anibal Marcolino, Jutay Menezes (PRB) e Hervázio Bezerra. Segundo Gervásio, o objetivo do grupo é discutir a inclusão do Estado da Paraíba no projeto da adutora do Rio Pajeú, que vai contemplar 20 municípios do vizinho Estado de Pernambuco.

De acordo com Gervásio, o Tribunal de Contas da União (TCU) sugeriu que a Paraíba entre na rota do sistema adutor do Pajeú. “Se o TCU já se posicionou, a classe política da Paraíba tem que se manifestar, pois não é possível que o Estado fique fora da obra, que já está na cidade de São José do Egito, a 30 quilômetros da divida da Paraíba, no município de Teixeira”, disse.

Ainda segundo Gervásio, pela sugestão do TCU a Paraíba será contemplada em oitos municípios: Princesa Isabel, Imaculada, Desterro, Livramento, São José dos Cordeiros, Taperoá, Teixeira e Cacimbas, que juntos tem mais de 60 mil habitantes.

Comentários