ALPB recebe a Jornada da Juventude Paraibana

9 maio 2013

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) realizou, na manhã desta quinta-feira (09), uma sessão especial, no plenário José Mariz, para marcar o encerramento da “Jornada da Juventude Paraibana”, que percorreu oito municípios do Estado.

A sessão foi proposta pelo presidente da ALPB, deputado Ricardo Marcelo (PEN), e contou com a presença dos deputados Anísio Maia (PT), Lindolfo Pires (Democratas), Aníbal Marcolino (PEN), Daniela Ribeiro (PP), João Gonçalves (PEN), Janduhy Carneiro (PEN), José Aldemir (PEN) e Caio Roberto (PR).

A jornada, realizada em âmbito nacional, percorreu os municípios paraibanos de Patos, Cabedelo, Rio Tinto, Areia, Campina Grande, Sousa, Cajazeiras e João Pessoa para debater com estudantes e a sociedade temas importantes para a educação, a exemplo de mais investimentos, com destinação de 10% do PIB, 50% do fundo social do pré-sal e 10% dos royalties para o setor; combate a violência; seca, que causa calor excessivo nas salas de aula; descumprimento da meia-entrada; e luta pelo passe livre.

A solenidade contou também com a presença de representes da UNE (União Nacional dos Estudantes), DCE da UFPB, UJS (União da Juventude Socialista), UBES (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas), AESP (Associação dos Estudantes Secundaristas da Paraíba), Grupo Etnia e alunos dos colégios Lyceu Paraibano, Olivina Olívia, CPDAC e Presidente Médici.

Educação

O diretor da UNE na Paraíba, Damacieudo Dantas, disse que a entidade resolveu realizar a jornada para percorrer os municípios e verificar nas ruas a real situação da educação e apresentar solução para os problemas identificados, sobretudo, para a violência e a falta de infra-estrutura nas escolas públicas.  “A jornada da juventude identificou diversas formas de violência, não só a violência na forma dos crimes e das drogas, sobretudo o crack; mas a violência na falta de transporte escolar, que impede jovens das comunidades rurais de estudarem; falta de quadras poliesportivas; e falta de infraestrutura nas salas de aula. A nossa Juventude está morrendo, não podemos aceitar, temos que mostrar nossa força nas ruas”, disse.

Damacieudo aproveitou a oportunidade para agradecer aos deputados, em especial ao presidente Ricardo Marcelo, auto da propositura, por ter aberto as portas da Casa de Epitácio Pessoa para discutir os temas de interesse dos estudantes na luta por melhorias na educação pública da Paraíba. Já o coordenador geral do DCE, Gabriel Chaves, lamentou a falta de investimentos na educação paraibana por parte do Poder Executivo.  “Deixo aqui a nota de repúdio do DCE da UFPB contra o Governo do Estado pela falta de investimentos na educação e a não concessão de passe livre”, afirmou.

O deputado Anísio Maia, que presidiu a sessão, parabenizou todos os estudantes e entidades que construíram a jornada. “Isso é uma prova de que o movimento estudantil ainda tem uma grande contribuição para desenvolver a educação e os demais temas ligados a juventude do Brasil”.

Já João Gonçalves elogiou o movimento. “Vocês tem todo o direito de cobrar, reivindicar, pois os governos Federal e Estadual precisam investir mais em educação”, ressaltou.

A deputada Daniela Ribeiro também reforçou a importância do movimento estudantil para o desenvolvimento da educação da Educação e do Brasil como um todo e garantiu aos estudantes que a Assembléia Legislativa não irá deixar de apoiá-los na luta pela as metas da jornada da juventude. “É disso que o nosso país precisa, de pessoas e estudantes comprometidos em mudar o futuro de nossa educação”, completou.

Passe livre

O deputado Janduhy Carneiro, por sua vez, cobrou do Governo do Estado o benefício do passe livre para os estudantes da rede estadual de ensino, assim como fez o prefeito Luciano Cartaxo (PT), em João Pessoa. Ele também se declarou favorável a destinação de 10% do PIB para educação. “Estamos imanados nessa luta, temos que defender as causas dos estudantes. O passe livre é um justo direito para os alunos da rede estadual”, afirmou.

O representa dos grêmios estudantis de João Pessoa, Highlander Mendes, denunciou a precariedade das escolas estaduais da capital. Segundo ele, só na sua escola, o colégio Lyceu Paraibano, quatro alunas desmaiaram nos últimos meses por conta do calor. Já a estudante Marília França, presidente da AESP, elogiou o prefeito Luciano Cartaxo pelo passe livre, mas cobrou da prefeitura e do estado a extensão do benefício para os alunos da rede estadual.

Comissão

No final da reunião foi formada uma comissão de deputados e representantes de todos os colégios e entidades estudantis presentes a sessão para dar encaminhamento as discussões e as metas da Jornada da Juventude na Paraíba. Os deputados que compõem a comissão são: Anísio Maia, Janduhy Carneiro e Daniela Ribeiro. O grupo irá se reunir na próxima quinta-feira (16), a partir das 11h30, na ALPB.

As 10 metas da Jornada da Juventude Paraibana

1 – Cumprimento da Lei da Meia-Entrada
2 – Assistência Estudantil
3 – Aprovação dos 10% do PIB para Educação
4 – Royalties do petróleo para Educação
5 – Política efetiva de combate à violência contra a juventude
6 – Defesa da transposição das águas do São Francisco
7 – Pelo fim da greve da UEPB
8 – Por mais esporte, cultura e lazer
9 – Por ensino gratuito e de qualidade
10 – Pelo desenvolvimento sustentável

Comentários