Após quebrar jejum de gols, Neymar desabafa: “uma hora ia aparecer”

15 jun 2013

O atacante Neymar tirou um peso de suas costas na partida contra o Japão, na estreia da Copa das Confederações. Com gol no começo do duelo, o atleta acabou com um incômodo jejum: nos últimos nove jogos (pelo Santos e pela seleção), ele não tinha balançado as redes nenhuma vez. Para completar, o gol aos três minutos foi o mais rápido da história da seleção em jogos de estreia.

“Fico feliz por tudo que aconteceu pela partida minha e da equipe, a gente vem sempre falando que vem crescendo conjunto, individualidades vai aparecer no momento certo, como hoje”, disse o atleta em entrevista ao Sportv.

Ele não falou, mas a boa atuação contra o Japão foi uma resposta a críticas que vinha recebendo – principalmente nos amistosos que antecederam a Copa das Confederações. A boa movimentação fez com que ele ganhasse elogios do comandante Luiz Felipe Scolari: “Eu já disse. O Neymar é um grande jogador. Em um ou outro momento ele pode não estar bem. Mas, no geral, é um grande jogador e que faz a diferença”.

O gol relâmpago também foi comemorado pelo goleiro Júlio César: “Acho que rolava uma ansiedade (pela estreia). É normal, mas a equipe se comportou bem. Fizemos um gol no início, um belo gol do Neymar. Ajudou a ter calma para fazer o que o Felipão pediu. Queremos continuar isso. Sabemos que é difícil”.

No segundo tempo, o atacante ainda preocupou a torcida. Após levar uma pancada, deixou o gramado para dar lugar a Lucas, sentindo um problema nas costas. Após o jogo, tranquilizou os fãs e disse que estará em campo na próxima quarta-feira, contra o México. “Não foi nada preocupante, só pancada nas costas, tudo certo. Estarei 100% contra o México”.

Neymar quebrou o jejum de gols de nove jogos ao marcar logo no início da partida. Ele disse que não tem ninguém em especial para agradecer. “Familiares, pai, mãe, irmã, filho, amigos, namorada, todos fazem parte da minha vida e esse gol dedico para todos eles”.

Do UOL, em São Paulo

Comentários