As coisas bacanas do deputado Henrique Eduardo Alves

16 maio 2013

AS COISAS BACANAS DO DEPUTADO HENRIQUE EDUARDO ALVES
Por Flávio Rezende*

Não sou uma pessoa bem informada sobre os bastidores do mundo político e, tudo que sei, é basicamente o que sai publicado na mídia, dai ter certeza, que não sei quase nada, afinal, são nos bastidores onde rolam as histórias e as estórias escabrosas da política local e nacional.

O que sei do deputado e hoje presidente da Câmara Federal, Henrique Alves, é de sua longevidade enquanto parlamentar e de uma ou outra ação que beneficia nosso povo, além de ouvir pessoas lamentando uma atividade mais efetiva dele em prol da gente, o que é controverso, pois também tem advogados dele neste mister.

O que motiva meu presente escrito foram algumas declarações dele, que causaram boa impressão em meu ser, notadamente no aspecto do perdão, palavrinha muito importante e sempre citada pelo mestre Jesus, uma vez que difícil de ser posta em prática, tem colocado em lado opostos, pais e filhos, amigos de longas datas, além de políticos e religiosos em geral.

Recentemente o deputado disputou a presidência da Câmara e teve opositores que distribuíram material denegrindo sua pessoa. Logo após a vitória, ao ser indagado sobre a descoberta dos autores da ação, disse isso já ser página virada e que perdoava os seus artífices.

Em vários momentos da política local, Henrique estendeu a mão para pessoas em situação difícil, perdoando antigas questões e ataques virulentos e, hoje, mesmo contra diversos setores do seu partido, perdoa cotidianamente coisas da atual governante e, praticamente em ação isolada, mantém viva a chama de sua governabilidade por aqui.

Não estou aqui julgando se seus atos políticos são certos ou não, estou tornando publica minha admiração por gestos constantes de perdão, fazendo dele uma pessoa aliada de inúmeros setores, tais como: lojistas, empresariais, sindicais e com trânsito amigável em todas as correntes políticas, até as de oposição ao governo que defende no nível federal.

Para fechar, parabenizo o deputado por estar sendo um obstáculo às constantes tentativas de setores da esquerda, de desestabilizar a democracia, tentando avançar com projetos absurdos de cerceamento da liberdade de comunicação, notadamente na área da imprensa e, da submissão da Suprema Corte a um parlamento hoje limitado, dominado por lobistas e por seres alienígenas aos reais interesses do Brasil, ávidos por vantagens pessoais e que, em decorrência de atuações e ações policiais tão constantes, já começam a criar um clima de abaixo o parlamento, tão perigoso para a nossa democracia e, prato cheio para que militares se animem novamente a solapar o poder e, em nome de tal governabilidade, iniciar um novo ciclo de escuridão por aqui.

Que Henrique continue colocando em prática o perdão e, como presidente da Câmara Federal, tenha o devido equilíbrio e o discernimento para influir nesta travessia tão importante de um País que avançou no campo social e que agora precisa se aliar à iniciativa privada para fechar o ciclo e gerar emprego, renda e infraestrutura, ocasionando mais alegria e bem estar para todos os seus habitantes.

* É escritor, jornalista e ativista social em Natal/RN (escritorflaviorezende@gmail.com)

Comentários