CABRAL FALHOU

24 jul 2017

Quando Cabral aportou
A sua esquadra naval
Num grito ele ordenou
Que comece o bacanal
Estrupou também robou
Fez aquele carnaval .

Deram tiros de fuzil
Deixaram índios acuados
Arregaçaram o Brasil
Pobre e esculhambado
E a pobre mãe gentil
Com o ventre estrangulado.

O tempo foi se passando
Veio uma nova geração
E o que estamos assistindo
Causa dor no coração
Curruptos roubam mentindo
A nossa população .

A ética já não existe mais
A saúde está anda mal
Sobe o transporte e o gàs
Se fabrica o marginal
Só Jesus mandando paz
Pra esse caos infernal .

Uma Sodoma e Gomorra
É o que estamos vivendo
Cabral achou esta zorra
Agora estamos gemendo
Que a esperança não morra
Para quem isto está lendo .

Terra a vista uma ova
Botou argueiro no olho
Tem pobre cavando a cova
Outros ficando zarolho
Emprego pra quem é nova
E as velhas ficam de molho.

E este Temer cruel
Lascou a aposentadoria
Ao trabalhador deu o fel
Que ele bebe todo dia
Se aposou do poder
Fez do cargo uma tirania .

Vou terminar estes versos
Pois estou me sentindo mal
Com a hipocrisia de progresso
Estampada em um jornal
Eu só vejo retrocessos
No fazer do social .

Se eu encontrasse com Cabral
Uma surra eu lhe daria
De chicote de couro crur
No meio dessa putaria
Fazia ele dançar nu
Nunca mais ele viria .

ze ronaldo

Zé Ronaldo

Comentários