Cássio diz que eleitores de Bolsonaro já votaram no PSDB e partido erra em ataques

28 set 2018

Do ponto de vista de Cássio, o PSDB precisa é continuar fazendo oposição ao PT. Ele voltou a dizer que houve um erro na estratégia de campanha de Alckmin visando o ataque a Bolsonaro.

Cássio disse que o PSDB precisa mostrar que a crise que o Brasil passa é fruto do Governo Dilma (Foto: ClickPB)

O senador e candidato à reeleição Cássio Cunha Lima (PSDB) evitou declarar seu voto ao deputado Jair Bolsonaro no segundo turno para a Presidência. Ele disse que “como a corrida não acabou, eu vou continuar defendendo junto ao eleitor a chegada de Alckmin ao segundo turno”. Cássio participa na manhã desta sexta-feira (28) de uma sabatina com os candidatos ao Senado na Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Paraíba (OAB-PB).

Lembrando a tradição do PSDB em fazer oposição ao PT, Cássio destacou o fato de que muitos dos eleitores atuais de Bolsonaro já votaram nos tucanos. “Bolsonaro, depois do atentado que sofreu, passou a representar um sentimento, passou a catalisar uma sensação em meio a uma parcela importante do povo brasileiro que inclusive já votou conosco”, afirmou o senador.

Do ponto de vista de Cássio, o PSDB precisa é continuar fazendo oposição ao PT. Ele voltou a dizer que houve um erro na estratégia de campanha de Alckmin visando o ataque a Bolsonaro. “Já emiti essa opinião e agora cabe aos que comandam a área de comunicação do meu candidato, Geraldo Alckmin, avaliar ou não se corrige esse rumo nessa reta final de campanha”, declarou.

De acordo com o candidato, é necessário “deixar esse debate claro para não confundir a cabeça do eleitor em relação ao posicionamento político”. Cássio disse que o PSDB precisa mostrar que a crise que o Brasil passa é fruto do Governo Dilma. “O Brasil vive uma crise de seis anos. O governo Temer é consequência também direta do governo Dilma”, destacou.

Ele ainda defendeu que “Alckmin é o candidato que trará estabilidade para o Brasil. É um candidato que traz segurança para o país, estabilidade política, estabilidade econômica, representa a previsibilidade que o país precisa para sair dessa crise que já dura seis anos”.

Click PB

Comentários