CENÁRIO APOCALÍPTICO NO BRASIL: POLÍTICA E ECONOMIA

18 nov 2016

Muito tem sido falado a respeito da crise política e econômica no Brasil, haja vista que estamos beirando uma tragédia, nesses campos, nunca antes vivenciada, graças às soluções apresentadas pelos nossos governantes e dirigentes, que teimam em castigar os mais pobres, os mais sofridos, os trabalhadores e os funcionários públicos do país, bem como os setores da Educação, Saúde e Previdência Social com a criação da PEC 241, que, entre outras ações, determina o congelamento dos nossos salários por 20 anos, mas não determina que a inflação congele junto. E os salários dos senadores, deputados, governadores serão também congelados?

Por que eles não se preocupam em mudar o atual sistema de exportação de nossas matérias-primas, que ocorre da seguinte maneira, por exemplo: exportam nosso couro para outros países, que após industrializado, retorna a preço vil, ou são, de lá, exportadas para outros países, concorrendo diretamente com os poucos produtos industrializados que ainda exportamos. É o caso da China que, importando o nosso couro, com ele, industrializa calçados e, a baixo preço, os manda para cá, ou os exporta para outros países, que deixam de comprar os que aqui produzimos. Daí porque inúmeras empresas gaúchas optaram em se mudar para a China, enquanto inúmeras outras fecharam antes de falir, ou faliram antes de fechar.

Outro ponto apocalíptico nessa PEC 241 é colocar 70 anos para a aposentadoria. É deixar definido que ninguém vai ter aposentadoria. Tem se falado, inclusive, no benefício de prestação continuada, que é uma situação pior do que a do trabalhador rural. Quem tem uma renda familiar de até um quarto do salário mínimo; aquele que não consegue sequer se aposentar, porque não consegue comprovar o tempo de serviço, porque passou a vida inteira na informalidade. Pega esse benefício de 65 anos e quer elevar para 70 anos. Essa população que está aí na periferia das metrópoles, essa turma não chega aos 70 anos de idade, graças à qualidade de vida nada favorável e ao descaso dado a essa população.

Talvez o problema mais grave do nosso país, que nos faz enxergar um futuro apocalíptico para a nossa economia e para as classes menos favorecidas, seja a submissão da política econômica à política partidária. Isso tem levado a uma desestruturação, ou melhor, a falência da máquina pública, que vem prejudicando todos os setores da sociedade, como a educação, saúde pública, segurança e obviamente a economia.

Comentários