DIA DO JURISTA

16 ago 2017

No dia 11 de agosto de 1827, data de fundação dos cursos jurídicos no Brasil, costumamos chamá-lo de DIA DO JURISTA, por ser mais abrangente, e não Dia do Advogado, que é mais restrito.

A nossa mensagem dirigida a todos os operadores do direito nas suas diversas áreas e ramificações.

O Dia do Jurista, comemorado neste dia 11 de agosto, a criação dos cursos jurídicos no Brasil, por ato do Imperador D. Pedro II, notadamente na capital paulista e em Olinda, no Estado de Pernambuco. O jurista é reconhecidamente uma profissão de uma natureza plural e de uma manifesta vocação democrática. Apesar dessa manifesta vocação democrática e de um profissional que congrega para si um núcleo enorme de reflexões de ideias, uma carreira brilhante que antigamente era conhecida como o homem das letras. A principal missão do jurista é defender a ordem jurídica e lutar pela afirmação do Estado Democrático de Direito. Manter com firmeza o diálogo com os Poderes constituídos deve se revestir de independência e espírito real de colaboração. A marca do bom jurista é de se dedicar em prol do aperfeiçoamento das instituições, dando apoio às causas que só erguem o País e assegurem legitimidade as aspirações do povo. Dia do Jurista merece que se faça uma séria reflexão para os que cultivam a memória libertária de juri
stas e/ou advogados como Rui Barbosa, Benjamin Constant, Miguel Reale e muitos outros de cuja atuação patriótica e fervorosa é motivo de orgulho à história épica do nosso passado e que, ainda, hoje, refletem como luz na trilha de nossa gente alquebrada pelos péssimos exemplos de homens públicos que enlameiam as nossas instituições, seja no Executivo, Legislativo no Judiciário.

Devemos repensar o ensino jurídico no Brasil, senão só teremos juristas iludidos pelo falso saber. Não há como formar bons juristas se o ensino jurídico brasileiro descamba para o burlesco, o folclórico e o ridículo.

A carreira de jurista, como conhecedor de profundas lições do comportamento humano, faz enaltecer o Estado Democrático de Direito. O jurista é o vigilante deste ideal que a humanidade abraçou com galhardia que nós chamamos de LIBERDADE!

João Pessoa – PB, 11 de agosto de 2017.

SEVERINO COELHO VIANA

Comentários