Documentário do Cangaço é notícia no Jornal Folha Sertaneja

19 abr 2013

Paulo Afonso e Angiquinho, cenários de documentário histórico e cultural.

O documentário será apresentado no Cariri Cangaço, no Ceará, em Setembro

Paulo Afonso tem sido cenário de grandes produções brasileiras, novelas, filmes, minisséries e documentários para jornais, revistas e TV, sob o tema cangaço.

Foi nestas terras que nasceu e morou Maria Gomes que veio a ser conhecida em todo o mundo como Maria Bonita, que deixou seu povoado Malhada da Caiçara, no município de Paulo Afonso para seguir como companheira de Lampião, o Rei do Cangaço e com ele e outros cangaceiros foi morta na Grota de Angico, em terras sergipanas.

Agora, Gilmar Teixeira, pesquisador do cangaço e outros temas regionais, sendo o autor do livro Quem Matou Delmiro Gouveia, lançado há pouco mais de um ano e meio, se juntou com José Carlos, de larga experiência como câmera, tendo trabalhado vários anos na TV em Camaçari e atualmente na TV São Francisco e foram buscar João de Sousa Lima que já andou muitos milhares de quilômetros entrevistando gente, descobrindo histórias do cangaço o que lhe fez produzir cerca de 10 livros sobre o tema.

Juntos, Gilmar, Zé Carlos e João, estão produzindo um documentário sobre o tema, destacando a figura da ex-cangaceira Aristéia que morou ao lado de Paulo Afonso, logo depois da Ponte D. Pedro II, no Jardim Cordeiro, povoado do município de Delmiro Gouveia. Aristéia faleceu faz pouco, beirando os cem anos e João andou com ela por Fortaleza e outros lugares onde aconteciam seminários e estudos sobre o cangaço.

O tema, para toda a região é hoje um legado cultural que tem gerado a produção de filmes, vídeos, minisséries para a TV, produtos artesanais e, claro, muitos documentários como este que será apresentado no Cariri Cangaço, um evento de porte que reúne dezenas de pesquisadores como Antônio Amaury na região do Cariri Cearense. Este ano o Cariri Cangaço vai acontecer entre os dias 17 e 22 de Setembro e terá eventos em Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha, Missão Velha, Aurora e Barro, sob a coordenação geral do curador do evento, Manoel Severo.(para saber mais sobre o assunto, acesse o blog do Cariri Cangaço).

Paulo Afonso novamente é cenário para documentário sobre a cultura local. A direção do vídeo está sendo realizada por Gilmar Teixeira. A Usina Angiquinho (que completa 100 anos de história agora em 2013) foi palco das primeiras imagens captadas por Gilmar e José Carlos, que entrevistaram o historiador João de Sousa Lima, que contou um pouco da vida da cangaceira Aristeia Soares.

O Raso da Catarina, a Malhada da Caiçara, Casa de Maria Bonita, o cânion do rio São Francisco serão também cenários para esta história.

O filme será apresentado durante o Cariri Cangaço, no Ceará. Gilmar Teixeira também apresentará o vídeo em alguns festivais do Brasil. No Museu da Usina Angiquinho a senhora Sônia Célia Braga, coordenadora da instituição, deu total apoio a equipe.

Antônio Galdino com informações do Blog João de Sousa Lima

Comentários