DOR X SOFRIMENTO “Verdade é: O ser humano não quer sofrer ou sentir dor”

26 mar 2013

DOR X SOFRIMENTO “Verdade é: O ser humano não quer sofrer ou sentir dor”

CLEMILDO BRUNET*

Falar de dor e de sofrimento é difícil em razão das pessoas já serem tão penalizadas com a realidade do dia a dia e de tudo que acontece ao redor delas. No entanto, aproveitando o sentimento religioso da Igreja Católica nesta semana chamada santa, que encerra o período da quaresma iniciado na quarta feira de cinzas, é oportuno que tratemos do assunto.

Verdade é: o ser humano não quer sofrer ou sentir dor. Há, porém aqueles que sabem muito bem enfrentar essas situações, como suportá-las e superá-las. Dor e sofrimento são irmãs siamesas, uma está sempre bem ligada à outra e ambas podem ser condutoras de Tristeza, mágoa, desgosto, desespero, medo, ansiedade e até depressão!

Nem sempre dor e sofrimento são sentidos de modo mais profundo e racional quando acontece com o nosso próximo. A realidade é que cada um sabe de si. Mas, nem todos deixam transparecer.

Pessoas há que passam a vida toda escondendo a dor e o padecimento. Outras revelam para a família ou para pessoas próximas o que se passa com elas, numa forma de aliviar ou desabafar toda sua angústia, como se quisessem tirar de cima de si um peso que carrega.

“Vai tudo bem contigo, com teu marido, com o menino? Ela respondeu: Tudo bem”. 2 Reis 4:26. Esta pergunta foi dirigida a uma mulher que se encontrava aflita, pois perdeu o seu único filho que acabara de morrer. Ela havia duvidado das palavras do profeta Eliseu no momento em que fora anunciado o nascimento da criança. Tanto a mulher como o marido eram avançados na idade. Daí a razão de duvidar da palavra do Profeta. A criança nasceu, cresceu e morreu. Era fruto de um milagre de Deus naquele lar.

Abatida em sua dor e sofrimento a mulher foi à procura do homem de Deus, que por sua vez, ressuscitou o menino. Não é fácil dizer tudo bem quando dor e sofrimento nos assolam. Estamos acostumados a murmurar mesmo tendo o necessário.

Nós que professamos o cristianismo ainda não assimilamos ao certo, as palavras do Apóstolo Paulo quando diz: “Porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação. Tanto sei está humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez” Fp. 4:11,12. Paulo asseverava tudo isso em virtude da vitalidade de sua união com Cristo: “Tudo posso naquele que me fortalece”. Fp. 4:13.

O apocalipse último livro da bíblia registra o acontecimento descomunal que acontecerá na história. Dor e sofrimento serão de tal monta no seio da humanidade que os homens, vão gritar para os montes: “Caí sobre nós e escondei-nos da face daquele que se assenta no trono e da ira do cordeiro. Porque chegou o grande dia da ira deles; e quem é que pode suster-se?” Ap. 6:16,17.

Numa certa ocasião, o crente Pedro Marcelino foi testado pelo cético Dr. Atêncio Bezerra Wanderley (saudosa memória), sobre a existência da alma. O médico na abordagem disse que tinha feito muitas cirurgias e aberto muitas pessoas e nunca viu a alma delas… E Pedro Marcelino retrucou: Doutor, a dor Existe? Ele disse sim. E o espirituoso Pedro Marcelino disse: O senhor já pegou na dor?

Pombal, 26 de março de 2013 – O Ano da Esperança.
*Radialista, Blogueiro e Colunista
brunetco@hotmail.com
Twiters @clemildobrunet e @brunetcomunica
https://www.facebook.com/clemildo.brunetdesa
www.clemildo-brunet.blogspot.com

Comentários