Eduardo defende novo pacto político

3 jun 2013

Socialista disse que é preciso “livrar” o governo de se “entregar às velhas práticas políticas”


Foto: Clemilson Campos/JC Imagem

Mesmo participando de um evento distante do debate eleitoral, o governador Eduardo Campos (PSB) voltou a defender a construção de um “novo pacto político” no País. Sem citar nomes ou partidos, o socialista disse que é preciso “livrar” o governo de se “entregar às velhas práticas políticas”.

“Existe a necessidade de se criar um novo pacto político no País para livrar o governo de se entregar às velhas políticas”, afirmou, no encerramento da conferência Vox, organizada pela ONG Novo Jeito.

Em declarações anteriores, Eduardo Campos usou o mesmo discurso para questionar a aliança PT-PMDB na esfera nacional. Em encontro com empresários paulistas, em março, ele chegou a dizer que o pacto político que impera no governo “que ajudou a eleger” não têm condições de fazer o país “dar um passo adiante”.

Ontem, o governador-presidenciável também pregou a necessidade de construir uma nova “agenda política” para o século XXI. Fez a ressalva, porém, que não basta falar apenas em “sustentabilidade”, num possível contraponto ao discurso político da ex-senadora Marina Silva, que tenta criar o Rede.

Após o evento, Eduardo embarcou para o Rio de Janeiro. Em sua agenda administrativa, consta uma visita à fábrica onde serão construídos os canos da Adutora do Agreste, cuja ordem de serviço será assinada amanhã, em Pesqueira. Existe a possibilidade de o socialista abrir espaço para um encontro político com o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), que já declarou apoio à reeleição da presidente Dilma.

Débora Duque
http://jconline.ne10.uol.com.br

Comentários