Governador diz que Cagepa não pode dar mais do que 5% de reajuste a servidores

11 jul 2013


Ele considerou a decisão como “uma má ideia” e disse que é preciso que a sociedade avalie o peso de cada um dos que contribuiu para essa crise

O governador Ricardo Coutinho afirmou que a Cagepa não tem condições de oferecer mais do que os 5% propostos de reajuste aos servidores, que deflagraram greve por tempo indeterminado nesta quarta-feira (10). segundo ele, o Governo aumentou o subsídio e a receita da empresa, mas ela ainda “vai muito mal”.

Ricardo Coutinho frisou que a Paraíba enfrenta a redução do Fundo de Participação dos Estados (FPE) há vários meses. “O ICMS cresceu 17,8% neste semestre e isso está mantendo o Governo equilibrado”, disse.

Ele defendeu limites de organizações das despesas e citou que, na Paraíba, há uma epidemia de “blogs e sites”, sendo que o Estado não tem como anunciar em todos eles. “A contenção de despesas deve acontecer com ou sem crise porque o dinheiro do povo deve ser bem administrado. O cobertor é curto e vou decidindo”, disse.

Ao comentar a paralisação dos servidores da Cagepa, o governador considerou a decisão como “uma má ideia”. Ele disse que é preciso que a sociedade avalie o peso de cada um dos que contribuiu para que a empresa chegasse nesse estágio de crise. “A Cagepa tem grave e alto comprometimento de pessoal com a receita e é preciso reconhecer isso. A companhia não pode propor mais nada além do que já propôs.  A Cagepa tem salários acima da média do serviço público e provado. Vamos fazer tudo para que não falte à população”, salientou.

Do Portal Correio

Comentários