Governo avalia projetos de desenvolvimento sustentável de cooperativas de mineradores

2 jul 2013

O Governo do Estado, por meio da Companhia de Desenvolvimento de Recursos Minerais da Paraíba (CDRM), analisa projetos voltados ao desenvolvimento sustentável para pequenas cooperativas de mineradores. Os projetos na área de mineração serão submetidos à avaliação do Projeto de Desenvolvimento do Cariri, Seridó e Curimataú (Procase). Uma vez aprovadas, as iniciativas serão financiadas pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA). Os projetos envolvem cooperativas de pequenos mineradores, com o apoio da CDRM, Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e Sebrae.

“Esses projetos são voltados para a capacitação, transferência de tecnologia, recuperação de áreas degradadas e implantação de uma unidade de fabricação de joias e bijuterias finas”, destaca o presidente da CDRM, Marcelo Falcão.

Uma reunião promovida pela diretoria da CDRM, recentemente, pautou o assunto com os parceiros que incluiu ainda integrantes da Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap) e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFPB).

O Procase é um programa que desenvolve um conjunto de ações voltadas à erradicação da pobreza no meio rural, financiadas com recursos do FIDA. “Esta é a primeira vez, em todo o mundo, que o FIDA destina recursos à área mineral”, afirma Marcelo Falcão.

O dirigente da CDRM acrescenta que entre as metas estabelecidas nos projetos estão a capacitação do pequeno minerador em extrair os minérios da melhor forma possível, a partir de novas metodologias levando em conta a questão ambiental e sobretudo a sustentabilidade.

Eventos – Em Picuí, um projeto do IFPB e da CDRM prevê a recuperação de áreas degradadas, fazendo reflorestamento. Nesse município, no dia 20 de julho durante um seminário comemorativo ao Dia do Garimpeiro, o Governo do Estado, parceiros e cooperativas de mineradores vão assinar o termo de cooperação para colocar em prática os projetos que visam mudar o cenário de extração predatória.

Na próxima sexta-feira (5), na sede da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (FIEP), a CDRM e o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), promoverão um fórum de debates para discutir o novo marco regulatório mineral. A matéria, enviada pelo Governo Federal, está para ser discutida no Congresso Nacional.

Comentários