Marcelo Vilar se irrita com derrota do Botafogo-PB: ‘Cabeças vão rolar’

1 abr 2013

Técnico do Belo reclama de posicionamento da defesa e não descarta dispensas se o time continuar perdendo no Campeonato Paraibano

Acabou a paciência do técnico Marcelo Vilar com o rendimento do Botafogo-PB na segunda fase do Campeonato Paraibano. Após a derrota para o Nacional de Patos, na tarde deste domingo, no José Cavalcanti, o treinador deixou claro que dispensas podem acontecem se o time continuar jogando desta forma.

Sem citar nomes, Marcelo Vilar deu a entender que alguém deixou de cumprir uma determinação tática no segundo tempo, o que acabou provocando o gol do Nacional em um contra-ataque puxado por Dinda, aos 16 minutos do segundo tempo.

Marcelo Vilar ficou irritado com a postura do Botafogo-PB na derrota para o Nacional de Patos. (Foto: Lucas Barros / Globoesporte.com/pb)

– Pedi para que um jogador ficasse mais atrás, na cobertura. E o que aconteceu? O Nacional fez um gol no contra-ataque, justamente naquele setor. Se as coisas continuarem dessa forma, cabeças vão rolar daqui para frente – esbravejou o treinador, em entrevista à Radio CBN logo depois da partida.

Além da falha no sistema defensivo, Marcelo Vilar também reclamou (sem a mesma ênfase) dos gols perdidos pelo Botafogo na partida deste domingo.

– Criamos boas chances mas infelizmente a bola não entrou. Agora temos que trabalhar para que esses erros não se repitam na partida contra o Campinense – lembrou.

O goleiro Genivaldo, que salvou o segundo gol num contra-ataque puxado por Dú, concorda com Marcelo Vilar. E diz que ele tem todo direito de cobrar da equipe.

– Ele é o nosso comandante e está vendo os erros. Perdemos muitas chances e as coisas não foram da forma que a gente estava querendo – disse o Paredão, visivelmente chateado.

Apesar do clima pesado nos vestiários botafoguenses, o vice-presidente de futebol Ariano Wanderley tratou de colocar panos quentes. Ele minimizou a derrota para o Nacional de Patos e disse que o Botafogo estava ‘fazendo um laboratório’ nessa segunda fase.

– Temos consciência de que nosso time é muito forte. Hoje fizemos uma boa partida, mas a bola não entrou. Se tivéssemos completos, com o nosso ataque titular, poderíamos ter vencido. Mas eu não estou preocupado. O Botafogo já está garantido na fase final e tem que aproveitar essa segunda fase para fazer um laboratório – afirmou.

O Botafogo jogou neste domingo sem cinco titulares: o lateral Ferreira, o zagueiro André Lima, o meia Doda e os atacantes Warley e Wanderley. Além deles, o meia Zabotto e o atacante Diego ainda não foram regularizados.
Do GLOBOESPORTE.COM
Patos, PB

Comentários