Meus olhos

4 jun 2013

MEUS OLHOS

Nos meus olhos tristes e fúnebres,
De menino solitário, perdido,
Já não passam imagens coloridas,
Apenas desfilam figuram em preto e branco,
Sombras melancólicas, sombrias, desequilibradas,
Em longos cortejos fúnebres.

Nos meus olhos tristes e fúnebres,
De menino solitário, perdido
Não passam nem sonhos nem risos,
Apenas dor, lágrimas e desespero.

Nos meus olhos tristes e fúnebres,
De menino solitário, perdido
Desfilaram mares de mágoas, de desgraças
E castelos em ruínas.

Vânia Rocha

Comentários