MINHA MÃE

14 maio 2018

Por Severino Coelho Viana

Ó mãe querida dos meus amores
Com teus olhos verdes pela simplicidade,
No coração, ainda, carrego tua lealdade
Num jarro lindo, cheio de flores!

A tua voz que rezava forte oração
Que me livrava de tantos dissabores,
Em que eles aumentavam meus temores
Nos meus dias de grande aflição!

Nas veredas da vida ando crente,
Sentindo tua falta, infelizmente,
Nos difíceis momentos de ansiedade!

Com a voz firme, tu me alivias,
Vivo a rezar por ti, todos os dias,
Na solidão do meu quarto de saudade!

Pombal, 13 de maio de 2018

Severino Coelho Viana
Autor

Comentários