O BRUXO

4 ago 2016

bruxo

Não, eu não quero
Seus toques apressados,
Fugidios e frios.

Eu não quero suas mãos morenas
Frias, distantes.
Também não quero olhos
Que não me amam…

Meu amor é vivo.
E arde e queima!

Seu dono é um bruxo!
Maligno, enfeitiçou-me!
Apossou-se de mim.

Marcou-me com seus beijos,
Seu sexo, seus olhos, seu jeito,
Seu cheiro em mim.

O bruxo trouxe a morte
De presente para mim.

Comentários