O HOMEM

27 mar 2017

Escreveu: Francisco Alves Cardoso – 27/03/2017

homem

Quando falo do homem falo da mulher ao mesmo tempo, pois não existe separação entre os dois, são feitos em igualdade de condições, criados igualmente e morrem com a mesma solenidade.

O ser humano para ser homem de verdade tem que obedecer aos trâmites exigidos em vida. Jesus também cumpriu os caminhos exigidos, desde o nascimento até a morte. Não existe ensinamento maior.

O homem, para ser completo, tem que possuir coragem, pois o frouxo não vence nada. Tem que ter fé em tudo que faz, pois moleza não ganha título algum.

Pense nos primeiros momentos que o homem sem confiança não é nada na Terra. O ser humano tem que ter e saber transmitir alegria, pois tristeza não “paga conta”.

O homem tem que ser feito de fé, pois esse requisito é o sentimento primordial no ser humano.

Tem que ser sonhador. Esse é um ponto obrigatório para vencer na vida.

Não podemos viver sem a solidariedade, já que ela preenche todos os momentos da felicidade.

O amor é necessário em todos os momentos da vida. O ser humano sem o amor é “triste como o urubu”, já dizia Luiz Gonzaga numa música de seu famoso repertório.

O homem verdadeiro tem que ser feito com a força do perdão. O maior líder da humanidade, Jesus Cristo, criou esse mandamento para a vida e para a morte.

O traidor não pode ser chamado de ser humano. É uma criatura desnaturalizada e ausente da vida integral.

Preguiçoso nunca! Essa categoria é um pacote fora da vida humana.

O sentimento do medo é a indecência de vida. O medroso não tem espírito de solidariedade nenhum.

Confiança é a chave da vitória do homem. Ninguém pode conviver com um homem sem confiança.

O respeito cabe em todo lugar, assim ensina a doutrina da íntegra humanidade. Não viva perto de um homem sem respeito.

E um homem sem crédito? Não existe. É fraco, covarde, sem vergonha e sem amigos.

O segredo é a alma do negócio, já diz um adágio popular. O boquirroto é capaz de qualquer traição. Fuja dele.

Fique longe também do fuxiqueiro, porque ele é capaz de roubar e matar através da traição, envenenando famílias contra famílias.

Uma música do carnaval carioca diz o seguinte: “liberdade, liberdade, abre as asas sobre nós”. E foi a escola de samba que usou essa música a grande campeã no ano da apresentação. A liberdade é força, coragem e vitória.

O homem é tudo isso e mais alguma coisa, desde que não seja um Judas sem sentimento, sem verdade e sem palavra de fé.

Comentários