O OURO DO AMOR

2 jan 2015

Dom Marcos Barbosa*

– Ouro saído das minas,
O que na terra vais ser?
– Serei do rei a coroa,
O cetro do seu poder.

– Ouro saído das minas,
Qual na terra o teu destino?
– Serei do poeta a pena
Jorrando o verso divino.

– Ouro saído da terra,
Na terra qual o teu fado?
– Serei um par de alianças
Para selar um noivado.

Um foi ouro do poder,
Outro foi ouro da glória;
Mas foi o ouro do amor
Que teve a mais bela história.

Pois quando o império passou
E foi o poema olvidado,
O amor restava, brilhando,
Nos filhos transfigurado.

*Poemas do reino de Deus, pág. 60, Editora José Olympio, rio, 1980.

Comentários