PESQUISA: Enquanto Lucélio não tem processos, Azevêdo responde por improbidade quando foi secretário em JP

9 ago 2018

Uma das mais novidades que poderá trazer maiores polêmicas no processo eleitoral deste ano, aplicativo detector de ficha de político mostra a ficha na justiça dos pré-candidatos, que pretendem disputar algum cargo político em 2018. Através de uma busca pelo nome, o reconhecendo alguma fotografia do candidato, o aplicativo mostra todos os inquéritos civis que os candidatos respondem na Justiça. O aplicativo foi desenvolvido pelo Instituto Reclame Aqui.

A equipe do portal Se Liga PB fez uma pesquisa dos cinco principais candidatos ao governo do estado: João Azevêdo(PSB), Lucélio Cartaxo(PV), José Maranhão(MDB), Tárcio Teixeira(PSOL) e Lígia Feliciano(PDT). Os candidatos do PSB e PV, os mais fortes candidatos com chances de chegar ao segundo turno, vivem realidades distintas, apesar de terem a mesma característica: nunca ter exercido algum cargo eletivos. João Azevêdo vai disputar a sua primeira eleição, enquanto Lucélio já foi candidato a Senador nas eleições de 2014.

O Socialista, de acordo com o aplicativo, é investigado pelo Ministério Público Federal, por supostas irregularidades praticadas em um convênio firmado quando foi secretário na Prefeitura de João Pessoa. O Convênio se tratava de uma obra de esgotamento sanitário para moradores de áreas carentes da capital, obra orçada em R$ 950 mil. Já uma pesquisa pelo histórico do pré-candidato Lucélio, não consta nenhuma denúncia ou processo por improbidade administrativa.

 

Comentários