Poço Dantas-PB: Convite Missa de um ano da morte da matriarca Olindina Marques de Castro

17 maio 2018

Mãe do vereador Rildo Almeida e do secretário de Obras, Rufino Almeida.

A família da saudosa matriarca, Olindina Marques de Castro (Dona Olindina), convida a população de Poço Dantas e cidades circunvizinhas para participar da missa de um ano de saudade. A cerimônia será realizada do dia 02 de junho, às 16h, na Igreja de São Francisco de Assis em Poço Dantas-PB. O celebrante será o padre César Pamplona Pinheiro. Dona Olindina faleceu dia 29 de maio de 2017 de insuficiência respiratória no Hospital Santa Terezinha em Sousa-PB.
PERFIL DE DONA OLINDINA MARQUES DE CASTRO
Dona Olindina era a matriarca de uma família que faz parte da história de Poço Dantas. Era nora do primeiro educador poço-dantense, José Maria de Castro e viúva do ex-Delegado de Polícia e agropecuarista, Francisco de Almeida Castro (Caboclo Maria), de saudosa memoria.
São seus filhos o vereador José Rildo de Almeida (PTB), segundo mais votado do Município; secretário de Obras e Serviços Municipais, Rufino de Almeida Sobrinho; empresário Pedro Almeida Castro; empresário em Santarém-PA, João Almeida; empresário em Manaus-AM, Francisco Almeida; empresário em Santarém-PA, Paulo Almeida; servidor público municipal César Almeida; professores Agripino Almeida; Ilca Almeida e Maria Ilma de Almeida. Dona Olindina deixou trinta netos e seis bisnetos, formando uma das famílias mais conhecidas da sociedade poço-dantense.
A matriarca era natural do município de Jaguaribe-CE. Passou a residir em Poço Dantas e adotou a cidade como o berço do seu coração. Era uma cearense com alma de paraibana. Uma das principais marcas deixadas por Dona Olindina foi a discrição. A sua simplicidade, a paciência e a humildade eram características marcantes. A matriarca Olindina Marques de Castro foi um exemplo de candura e como chefe de uma grande família soube operar como mãe, avó e bisavó. Dona Olindina foi um símbolo de força, doçura e coragem. Foi uma mulher marcada pela religiosidade. Era muito carismática, querida e considerada uma das mais ilustres cidadãs da cidade de Poço Dantas.
Dona Olindina foi uma jaguaribana que deixou uma lição de calma e sabedoria. Sua alegria irradiava onde quer que ela estivesse. Mulher de fibra e de boa índole. Ela sempre lutou em prol da família. Foi uma guerreira e, por isso, ganhou de presente uma vida tão longa e bonita.
D. Olindina foi um exemplo de bondade, prudência e solidariedade. Foi madrasta de oito filhos frutos do primeiro casamento do seu esposo e acolheu todos com carinho. De hábitos simples, seus prazeres, além de rezar, era conversar com o(a)s amigo(a)s e dar atenção à família.
No período de festa a residência do casal Caboclo Maria e Dona Olindina transformava-se num ponto de apoio das pessoas das comunidades rurais do Município e de outros municípios como Uiraúna, Luiz Gomes e Venha-Ver e que eram acolhidos de forma generosa pelo casal.

Desde já agradecemos aos que comparecerem a este ato de fé e solidariedade cristã.

Abdias Duque de Abrantes
Jornalista MTB-PB Nº 604

Comentários