RÁDIO MARINGÁ – Até hoje ainda está fora do ar!

30 mar 2016

Clemildo Brunet*

No dia 03 de abril de l982, foi inaugurada em Pombal, a primeira estação de Radiodifusão convencional, emissora de amplitude modulada, onda média, frequência l490 kiloherts, batizada com o nome de Rádio Maringá – a caboclinha do sertão. Empresa pertencente ao Grupo Pereira, cujo, chefe do clã era o deputado estadual Francisco Pereira, pai do deputado federal Adauto Pereira que sendo empresário no ramo algodoeiro com usina instalada em Patos-PB, assumiu a direção do empreendimento na condição de Diretor Presidente.

Na data acima citada, foi um dia de festa para cidade. Autoridades representativas do estado, a começar de sua excelência o Governador Dr. Tarcísio de Miranda Burity, do Prefeito do Município, Paulo Pereira Vieira, deputados estaduais e federais, se fizeram presentes ao evento.

A cidade toda se alegrou. Era notável o contentamento das pessoas, afinal, era o primeiro meio de comunicação de massa oficial que se instalava em Pombal. Naquele mesmo dia era inaugurado também o terminal rodoviário que recebeu o nome de Hermínio Monteiro Neto “In memoram”, filho do Prefeito de então, Paulo Pereira Vieira.

A direção operacional da Rádio Maringá no inicio de suas atividades radiofônicas, era assim constituída: Diretor Administrativo: Reverendo Jônathas Barros de Oliveira, Diretor Comercial e Artístico: Clemildo Brunet de Sá. Locutores: Gregório Dantas, Rozil Bezerra, Genival Severo, Clemildo Brunet, Orácio Bandeira e Fátima Jó, esta exercia a função de discotecário.

A grade de Programação da emissora foi elaborada pelo radialista Clemildo Brunet, com base em pesquisa de opinião pública junto aos ouvintes, durante o período da fase experimental da emissora que foi de três meses. De dezembro de l98l a Fevereiro de l982. Os programas de grande audiência da Rádio Maringá foram: Jornal Maringá, Crônica do Dia com o Professor Arlindo Ugulino. A Tarde é Nossa, Cantinho da Saudade ambos na apresentação de Clemildo Brunet e no Sertão da Paraíba com Genival Severo.

É verdade que por ser a pioneira na cidade a Rádio Maringá AM, detinha o domínio de grande audiência na região polarizada pelo Município de Pombal, além das fronteiras dos Estados de Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Norte.

Em l990 um fato sinistro aconteceu. Parte da Emissora foi incendiada. Segundo os peritos da investigação, o incêndio teve causa desconhecida e foi denominado de Incêndio Misterioso. A Rádio parou as suas atividades pelo espaço de oito anos, sendo reativada; pouco tempo depois foi retirada do ar por determinação da direção geral, alegando como motivo falta de finanças, pois, a essa altura, com a chegada das Rádios FM a nossa cidade, a empresa começou a trabalhar no vermelho. Até hoje ainda está fora do ar!

A Rádio Maringá, foi um marco para nossa história radiofônica já que Pombal hoje conta com um celeiro de bons profissionais, oriundos dessa emissora pioneira. Muitos desses profissionais estão militando no rádio em outras plagas.

*Radialista e Escritor
Extraído do livro “Histórias do Rádio em Pombal”

Comentários