Ranking da Fifa: Fúria segue na ponta, e Brasil se mantém em 18º

14 mar 2013

Principais seleções do mundo permanecem em respectivas posições

Pouco mudou no ranking da Fifa em relação ao último mês. A entidade máxima do futebol divulgou nesta quinta-feira a atualização após o mês de fevereiro com a Espanha ainda em primeiro, agora com 1.610 pontos, com ligeira folga à frente da segunda colocada, a Alemanha, com 1.473. O Brasil segue em 18º, com 908.

Não houve nenhuma mudança no chamado top-10, que é formado ainda por Argentina (1.309), Inglaterra (1.174), Itália (1.173), Colômbia (1.159), Portugal (1.133), Holanda (1.106), Croácia (1.080) e Rússia (1.064). Quem teve algum destaque foi o Afeganistão, que disparou 48 posições e aparece em 141º, com 190.

Brasil de Neymar não disputa as eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014 (Foto: Reuters)

Uma explicação para o péssimo desempenho do Brasil na lista mensal da Fifa é a ausência da equipe nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014, já que é o país-sede. Assim, a Seleção de Felipão não participa de confrontos com peso 2,5 na fórmula criada pela entidade. Por conta disso, na maioria das vezes, o time canarinho, por exemplo, só tem encarado partidas com coeficiente 1 (um). Para piorar, as confederações também têm avaliações distintas. Ao encarar um europeu ou um sul-americano, os pontos são multiplicados por um. Em duelo com um time da Oceania, apenas 0,85.

O ranking começou a ser feito pela Fifa em agosto de 1993, quando o Brasil ficou em oitavo. Porém, logo no mês seguinte a equipe de Carlos Alberto Parreira assumiu a liderança. Até junho de 1994, a Seleção oscilou entre o primeiro e o quarto lugar, mas após a conquista do tetra manteve a ponta de julho de 1994 a janeiro de 2001. Depois do penta, o Brasil retomou a hegemonia entre julho de 2002 e janeiro de 2007. Desde então, o time canarinho voltou poucas vezes à liderança do ranking da Fifa: apenas de julho a outubro de 2009 e entre abril e maio de 2010.

Do GLOBOESPORTE.COM
Rio de Janeiro

Comentários