Romero nega filiação ao PMN

7 jun 2017

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, do PSDB, cuidou de enterrar qualquer tipo de especulação sobre uma possível filiação dele, ou de aliados dele, ao PMN de Lídia Moura, assim como fez recentemente o secretário do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), nas últimas semanas. Romero disse que esse não é o perfil dele e que se mantém filiado histórico ao PSDB da Paraíba.

“Entrar em partido de quem quer que seja nunca foi meu perfil. Veja minha característica, eu entrei no PSDB primeiro do que todas as lideranças do Brasil. Quando eu entrei no PSDB Fernando Henrique sequer era presidente da República, nem falava ainda em ser candidato. Nesse partido me elegi quatro vezes vereador, fui deputado estadual, fui deputado federal, ganhei a prefeitura de Campina Grande uma vez e agora ganhei pela segunda vez. Não existe na minha casa alguém que está filiado em outro partido. Tem gente que gosta de fazer isso, botar um em um partido, outro, em outro partido para ter uma legião de partidos para poder sair filiando um monte de gente para depois ter domínio desses partidos”, avisou.

Para o tucano, a enxurrada de partidos no país deve acabar. Ele disse ainda que se tivesse alguma pretensão no PMN ele próprio iria chamar Bala e Lídia para uma conversa, assim como fez quando precisou do apoio do partido, durante as eleições na rainha da Borborema, seguindo a máxima de que quem soube pedir, sabe também agradecer.

“Primeiro o Brasil tem que acabar com esse fisiologismo partidário, isso é um absurdo. Os caras vendem partido, alugam, fazem o que querem fazer e esse não é o meu perfil. Se alguém quis se promover dizendo que eu estava atrás do PMN para poder valorizar e tentar construir uma alternativa, comigo essa não cola. Não conversei com nenhuma liderança dessa legenda. Duvido alguém provar que eu sequer tenha conversado com o presidente nacional do PMN, eu desafio. Não conversei com ninguém do PMN e se fosse para conversar, eu tomaria a iniciativa, até porque quem soube pedir sabe agradecer. O PMN esteve comigo em Campina Grande, foi numa conversa minha com Lídia, com Bala. Se eu tivesse a pretensão no partido o primeiro que ia conversar com eles era eu pessoalmente, como fiz quando precisei do partido para nos apoiar em Campina Grande”, disse

E arrematou: “Alcinor Vilarim trabalha comigo na gestão. Tenho uma relação fraterna com ele. Para que danado eu quero um partido se eu já tenho um amigo que representa o partido”.

A trajetória partidária de Romero vai de encontro a trajetória do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD).

Hoje filiado ao PSD, Cartaxo é egresso do Partido dos Trabalhadores e agora, nos bastidores, há quem diga que ele planeja fazer uma nova mudança de legenda.

O desembarque no PMN, que foi descartado por Romero, para Cartaxo ainda seria uma possibilidade bem viva.

PB Agora

Comentários