Rômulo: “seria oportunista se deixasse o governo depois de três anos”

14 abr 2014

O vice-governador Rômulo Gouveia (PSD) afirmou que seria oportunista se deixasse o governo depois de três anos. Durante entrevista em Princesa Isabel, Rômulo frisou que seria uma incoerência deixar o governo que ele ajudou a construir e ficaria envergonhado em passar três anos no governo e de repente sem motivos concretos deixar de apoiar esse projeto.

Questionado se seria cria dos Cunha Lima, Rômulo respondeu que era cria do seu pai e da sua mãe e lembrou que se formou politicamente nos movimentos estudantis e populares. Acompanhei politicamente grupo Cunha Lima por muito tempo com lealdade, independência e postura altiva. “Ricardo conhece bem a minha postura desde que fui por duas vezes presidente da Assembleia Legislativa onde conduzi a casa como um magistrado e na defesa dos interesses da Paraíba”, lembrou Rômulo.

Rômulo Gouveia afirmou que continua onde se elegeu junto com Ricardo Coutinho e está muito feliz em ter ajudado na construção de uma Paraíba mais desenvolvida com democracia participativa. “Como poderia ter passado todo o governo falando em todos os municípios que a Paraíba estava no rumo certo e de repente olhar para o meu semelhante e negar tudo isso. Quero deixar claro que agi com coerência. Não estou contra ninguém, estou a favor da Paraíba”, completou.

Comentários