Serviço precário: Janduhy Carneiro quer que MP acione empresas de telefonia móvel na Justiça

10 jun 2014

Deputado disse que não há condições das empresas venderem chips de forma descontrolada enquanto o serviço oferecido é de péssima qualidade

As empresas de telefonia móvel que atuam na Paraíba poderão ficar proibidas de comercializar novos chips até estruturar e ampliar o sistema como foi prometido há anos e até hoje não foi cumprido. Isso poderá acontecer caso o Ministério Público do Estado acate o pedido enviado pelo deputado estadual Janduhy Carneiro (PTN) e acione a Justiça, evitando assim que as empresas faturem milhões às custas da população que usufrui de um serviço que a cada dia ficar pior em todo o estado.

Segundo informou o deputado Janduhy Carneiro, durante sessão ordinária da Assembleia Legislativa na manhã dessa terça-feira, 10, o ofício foi enviado ao Ministério Público para que seja impetrada uma ação civil pública para obrigar as empresas de telefonia a expandirem a cobertura, atendendo a demanda local.

“As panes estão cada dia mais constantes, prejudicando os consumidores, que ainda convivem com equívocos como linhas congestionadas, ligações não efetivadas e toda uma sorte de informações desencontradas”, reclamou o deputado.

“O mais comum é ouvir uma mensagem automática dizendo que o telefone que você ligou é inexistente, ou está fora de área – são esses alguns dos problemas que precisam ser sanados imediatamente, pois não é de hoje que cobramos a melhoria nesse tipo de serviço em nosso estado”, finalizou o deputado.

Comentários