Soneto: O LADRÃO DE ESCRAVOS

18 jul 2017

Medeiros Braga

Vicente de Paula foi, de fato, um mito!
Um guerreiro, utopista, um sonhador!
À linha de frente, sempre, no conflito
Ao lado do cabano sofredor!

Sentia o escravocrata nele o horror
Porque Vicente em ideal estrito
Ia às senzalas e, cumprindo um rito,
Levava escravos, qual libertador!

O ódio dos senhores era externado!…
Pois, viam nele “O Ladrão de Escravos”
Que devia ser na forca executado!

Mas, o heroi jamais se intimidou!…
No mando dum exército de bravos
Por muito tempo a luta sustentou!

João Pessoa, nessa noite sombria de 14 de Julho de 2017-07-14

Para compensar é a data da Liberdade na França, representada na Queda da Bastilha.

Comentários