Stéfferson admite que vai torcer para que o ‘Campinense complique o CSP’

18 maio 2013

Técnico do Atlético de Cajazeiras quer vencer o Nacional de Patos, mas espera contar com ajuda da Raposa para ir às semifinais do Paraibano

Vencer não basta. É preciso secar. Para chegar às semifinais do Campeonato Paraibano, o Atlético de Cajazeiras tem que bater o Nacional de Patos neste sábado, no Perpetão, e ainda torcer por um tropeço do CSP contra o Campinense. E, sem cerimônias, o técnico do Trovão Azul, Stéfferson Bruno, admitiu que vai torcer como nunca pela Raposa.

Se vencer, o time atleticano vai chegar aos 22 pontos e, como o CSP tem 21, terá que torcer para que o Tigre, no máximo, empate. Assim, os dois ficariam empatados em pontos, mas o Trovão ficaria com a vaga por ter uma vitória a mais que o rival.

– Vou torcer para que o Campinense complique o CSP. Vamos fazer nosso jogo e, no final, a gente dá aquela secada no CSP, porque nosso objetivo é ganhar o jogo. Mas não tem como negar que a gente vai torcer – confessou o treinador atleticano.

Mas a missão do Atlético não é apenas fazer a sua parte e torcer contra o CSP. O Auto Esporte também está no páreo. Só que, caso o Trovão vença, o Alvirrubro de João Pessoa só vai ficar à frente se também vencer – o Sousa no Marizão – e ainda tirar uma diferença no saldo de gols, que hoje é de seis.

Stéfferson Bruno admite que a sua maior preocupação é com o jogo entre CSP e Campinense no Almeidão, mas não o interesse também no duelo do Auto Esporte contra o Sousa. Mas trata de deixar claro que o foco principal do Atlético é vencer o Nacional.

– Nosso objetivo é fazer o nosso resultado. Não adianta ficar pensando no Campinense – finalizou.

Todas as partidas deste sábado acontecem simultaneamente às 20h30.

Por Cadu Vieira
João Pessoa

Do Globo Esporte

Comentários