Temer articula com equipe emendas para deputados em troca de voto contra denúncia

20 out 2017
A bancada rachou na primeira votação: 22 votos a 21 (Foto: Reprodução/tribunapr)

O presidente Michel Temer discutiu nesta quinta-feira (19) com seus principais auxiliares as principais pendências e demandas de deputados da base aliada, a uma semana da votação da denúncia contra ele na Câmara dos Deputados.

Temer quer votos para derrubar a denúncia por obstrução de justiça e organização criminosa na Câmara. Em troca, vai atender às demandas dos deputados, que querem emendas e cargos.

Foram convocados para discutir a pauta os ministros do núcleo do Planalto – Eliseu Padilha e Antonio Imbassahy – além dos líderes do governo no Congresso, André Moura (PSC-SE) e o líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB).

Um dos interlocutores de Temer, chamado para discutir o assunto nesta quinta, disse ao blog que foi feito um “follow up” (acompanhamento) das “pendências dos deputados em relação à liberação de emendas impositivas”.

Para agilizar o processo antes da votação, Temer escalou o líder André Moura para conversar sobre a liberação das emendas com o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira.

Foi feita também uma análise dos votos dos partidos da base aliada. Segundo o blog apurou, a expectativa do Planalto é repetir o placar da primeira denúncia.

Sobre o PSDB, o ministro Imbassahy calculou aos presentes que a bancada também deve entregar o número parecido de votos da primeira denúncia.

A bancada rachou na primeira votação: 22 votos a 21.

ClickPB

Comentários