TEMPESTADE

2 fev 2014

Escuridão, raios, relâmpagos…
A tempestade que me atravessa
E que eu nunca atravessei
Ninguém me viu passar.
Foram tantos os trovões,
Mas ninguém pareceu escutar.

Eu caminhei solitária
Por entre os coriscos,
Tentando me desviar…
Tentando sobreviver,
E ninguém me viu passar.

Comentários