Um brinde à vida

23 mar 2017

vida

Presente em quase todas as partes do planeta,
através de lagos, rios, mares e oceanos,
ninando águas vivas e tartarugas marinhas,
e outras vezes, tempestuosos e bravios,
dispostos a ceifarem odes
e fragmentos de reminiscências e ilusões…

Às vezes assume a forma de cascata
ou até mesmo das seivas orvalhadas e risonhas,
que nos despertam pela manhã,
beijando todos os nossos sonhos …

Pigmentada em plasmas,
ou vestida de lençóis freáticos e bacias fluviais,
a tua existência é coberta de mistérios e fantasias!

Ontem consegui sonhar com uma caravela
que espalhava espumas marinhas
pelas inspirações dos meus versos
e os meus versos chegavam a chorar…

PRONTO!

Descobri que também estavas presente
nas pálpebras dos poetas,
quando chegavas a escorregar
suavemente por toda a face da sua poesia!

Perambulavas por artérias a fora
e muitas vezes conseguias se abrigar
nos algodões suspensos das nossas imaginações…

Também vives a rodopiar pelas pedras desencontradas
de destinos arredios e brincas de separar nações,
para, logo depois, tentar uni-las novamente,
feito um caleidoscópio de bandeiras e idiomas…

Tu, que ajudaste a edificar templos e coliseus,
povoas desertos, sertões e caatingas,
como fosse uma pequena sombra sentada
pelas areias do meu passado…

Tu, somente tu, que és a proprietária da essência
de todos os povos!

De todo o nosso planeta!

Chamam-te de água,
mas muitas vezes respondes
por VIDA e RENASCIMENTO!

VIVA à nossa soberana água!

Um brinde à vida!

adilson

Adilson Costa

Comentários