UM SERTANEJO DE GARRA

12 ago 2015

Francisco Alves Cardoso, carinhosamente tratado por Chico Cardoso, é um sertanejo paraibano de muita garra. Nasceu Lagoa Redonda, município de Sousa, no dia 17 de agosto de 1942. Iniciou seus estudos aos nove anos de idade. Trabalhou como “cossaco” em São Gonçalo (Sousa) durante a seca de 1958.

Participou de várias campanhas eleitorais de prefeito a presidente da República a partir da década de 60 do século passado. Em 1964 era presidente do Sindicado dos Trabalhadores Rurais de Sousa, quando foi preso, acusado de subversivo, no início da ditadura.

Foi Secretário Geral das Prefeituras de Triunfo (1965) e Nazarezinho (1970), e Município de Santa Cruz (1977), oportunidades que lhe renderam títulos de cidadania, pelos relevantes serviços prestados à causa pública.

Recebeu ainda os títulos de: Honra ao Mérito pelo Centro Cultural “José Lins do Rego”, de Patos (1979); Cidadão de Uiraúna (1982); Personalidade do Ano como Jornalista, pelo Rotary Club (1985); Cidadão do município de São José da Lagoa Tapada (1990); do Município do Lastro (1992); São João do Rio do Peixe (1995); Votos de Aplauso de várias Câmaras Municipais. É homenageado pela Assembléia Legislativa do Estado da Paraíba com a Medalha Assis Chateaubriand (2005). Título de Cidadão de Santa Helena (2009).

Criou muitas entidades culturais em Sousa, como o Teatro de Amadores (1971), Festival Sertanejo de Teatro (1972), Festival Regional da Canção –FERCASA (1975) , Festival de Sanfoneiros da Região (1976); Festival Sertanejo de Poesias (1977); Festival do Frevo em Sousa (1985).

Em 1981 lança seu 1º livro “Perfil Legislativo”; em 1982, forma-se em Bacharel de Direito pela UFPB e lança outro livro “ José Gadelha Sempre Líder” (1982); “Judas de Branco” (Peça teatral, 1989); “ Os Garotos de Ouro” (2005), obra que lhe rende uma homenagem da Câmara Municipal de Marizópolis; “Misteródio” (2006); “Eternidade do Rei – Exaltação ao cancioneiro de Luiz Gonzaga (2008), em 2010, publica Exaltação ao Mandacaru-Literatura de Cordel, São Francisco a Fazenda de Cidade (Poesias), lança o livro “Politica: Paixão e Ódio” e, em 2013, “Gonzagão – o centenário em Poesia”, resultado do I Conpozagão (Concurso de Poesia em Homenagem aos 100 anos de Luiz Gonzaga). Exerceu as funções Regente de Ensino, Advogado, Assessor Jurídico e Assessor de Imprensa de várias Prefeituras Municipais, Procurador Geral da Prefeitura de Sousa.

Como se pode observar lendo esta síntese das atividades desenvolvidas por Chico Cardoso, em prol do crescimento cultural e político da Paraíba, todas as homenagens que lhe foram prestadas, pouco expressam esta figura de homem público.

Marinalva Freire da Silva
Membro da UBE-PB/ AFLAP/ IGHP / ALANE-PB/ALAP-RJ

Comentários