Veneziano acusa gestão RC de inoperância

19 mar 2013

Veneziano acusa gestão RC de inoperância e diz que “não há uma só obra iniciada por este governo”


Depois de visitar algumas regiões do Estado e tendo verificado a inexistência de obras e ações do Governo do Estado que levem a marca da atual administração, Veneziano Vital do Rêgo, em entrevista concedida em João Pessoa na noite desta segunda-feira (18), lamentou que o atual governador apenas se aproprie de ações de seus antecessores para tentar mostrar que o governo não está parado.

Segundo Veneziano, não existe hoje, na Paraíba, uma só obra do Governo do Estado que tenha sido iniciada, tocada e concluída pela atual administração. “O Governo tem feito cortesia com o chapéu alheiro. Quando não é tentando mostrar trabalho se aproveitando das ações federais, sem fazer o devido crédito, tem se apropriado das ações dos ex-gestores”, afirmou.

Veneziano citou as obras entregues pela atual administração em Campina Grande, lembrando que nenhuma delas foi fruto de uma ação da atual gestão. “O Hospital Regional foi iniciado na gestão do ex-governador Cássio e concluído por Maranhão; o Restaurante Popular veio também da gestão tucana; a Central de Polícia do governo do PMDB. Então, o que é que este governo fez até agora? Nada”, disse.

Em outras regiões do Estado, também visitadas por Veneziano, a situação se repete. “No Sertão, no Brejo, no Agreste, no Cariri, em todas as regiões não vemos uma só obra que tenha sido iniciada por este governador, tocada pela atual gestão e entregue por este governo. Esta é uma realidade, isto é fato”, ponderou Veneziano.

Ele destacou que o principal mote de ação do atual governo é dizer que está interligando a Paraíba, através da pavimentação de estradas. Porém, Veneziano lembrou que esta ação tem sido efetivada graças a convênio firmado pelo ex-governador José Maranhão, que deixou dinheiro em caixa para a pavimentação das estadas.

“O que o governador não tem a grandeza de dizer é que esta ação veio do governo do PMDB, à época do ex-governador José Maranhão, que viabilizou 150 milhões de dólares junto à Cooperação Andina de Fomento – CAF, deixando o dinheiro em caixa, com todas as obras licitadas e o governo esperou esse tempo todo para realizar as pavimentações com o único propósito de fazer política”.

Ele finalizou a entrevista pedindo a cada paraibano, de cada região do estado, que faça uma reflexão e tente encontrar ações que sejam do atual governo, que não tenham a participação dos gestores anteriores.

“Busque que você não vai identificar uma só ação que seja própria deste governo, a não ser aquelas que a gente conhece, que prejudicaram servidores estaduais, seja com demissão, com redução de salário, com corte de gratificações, com o não cumprimento dos planos de cargos”.

Do Blog do Dércio

Comentários