Vice-prefeito de João Pessoa avisa que só sai do MDB se for expulso

13 jan 2018

“Eu não fui desautorizado”, respondeu o vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior (MDB), ao ser questionado sobre ter declarado apoio à candidatura de Luciano Cartaxo (PSD), e, logo após, o presidente do senado, Eunício Oliveira, tesoureiro do MDB, dizer que a prioridade é eleger na Paraíba o senador José Maranhão (MDB).

Segundo Manoel, a postura de Eunício foi correta.

– Eunício não fez mais que a obrigação dele em reafirmar o compromisso do partido com a pré-candidatura de Maranhão. Acho que ele fez a parte dele, corretíssimo – frisou.

O deputado disse ainda que não tem interesse em deixar o partido, como alguns dos colegas, mas que vai cumprir o compromisso de votar no candidato que mais se destacar dentro das oposições.

– Eu não tenho nenhum motivo ou interesse de deixar o MDB, a não ser que seja expulso. Sou um homem de compromisso e vou votar no candidato que esteja melhor situado nas pesquisas. Esse foi o compromisso que assumimos lá atrás. Se o melhor situado for Zé Maranhão, Cássio, Romero, Luciano, devem apoiá-lo, mas se o candidato for outro, espero bom senso do senador, que ele sempre teve, e marche junto com as oposições – salientou.

As declarações repercutiram na Rádio Correio FM.

paraibaonline.com.br

Comentários