Até a minha morte…

11 mar 2013

ATÉ A MINHA MORTE..

Autor: Geraldo Moreno Rolim

Poesia pra mim é algo sobrenatural,
É como se fosse uma gestação…
Sinto como se não fosse normal,
A energia que vem com a inspiração.

Já abortei (quem sabe) uma bela poesia,
Já nasceram muitas fora de tempo…
Umas nasceram quando eu nem queria,
Outras morreram sem nascer… não era o momento.

Mas sinto, sinto sim… essa força do além,
Quando escreve vou me sentindo bem…
Tudo vai fluindo, claramente… sem corte…

E me deixo envolver por essa luz,
E peço com fé a essa força que me conduz:
Que me inspire escrever até a minha morte.

SP, Mar/2013

Comentários