Camila admite deixar o PSDB caso Aécio seja condenado e permaneça no partido

23 maio 2017

A deputada estadual, Camila Toscano (PSDB), admitiu, nesta terça-feira (23), que pode deixar o PSDB, caso o senador Aécio Neves seja considerado culpado por ter, supostamente recebido R$ 2 milhões em propina para financiar sua defesa no âmbito da Operação Lava Jato, e mesmo assim permaneça na legenda.

Camila disse que quem pretende atuar na política precisa ter o nome limpo e ser pautada pela ética.

Segundo a parlamentar, caso o tucano seja considerado culpado e permaneça no PSDB, não há como ela continuar filiada à legenda. “Eu tenho uma vida limpa, sempre tive uma conduta correta, e por isso entendo que para estar dentro da política é preciso ter nome limpo”, arrematou.

Portal Correio

Comentários