Gervásio promete atuar em sintonia com sociedade no comando da AL

30 jan 2017

gervasio-maia

O deputado Gervásio Agripino Maia (Gervásio Filho), que toma posse quarta-feira pela manhã na presidência da Assembleia Legislativa para o novo biênio, em solenidade no Espaço Cultural, diz que vai procurar respeitar de forma irrestrita o regimento da Casa como uma forma de colocar o Legislativo em sintonia com a população. “Queremos assegurar a representatividade da população no âmbito do Poder”, enfatiza o parlamentar, filiado ao PSB.

Gervásio Filho sucederá à gestão de Adriano Galdino, também do PSB, que derrotou o ex-presidente Ricardo Marcelo em eleição consecutiva que também viabilizou a ascensão de Maia, que encabeçou chapa única. Um outro aspecto a que Gervásio dá ênfase no período de gestão é o caráter colegiado que pretende imprimir na administração da Mesa da Assembleia, partilhando decisões com parlamentares de outros partidos que compõem a direção. Com quatro mandatos no histórico político, “Gervasinho” é filho do ex-deputado estadual Gervásio Bonavides Maia, que foi presidente da Assembleia entre 1999 e 2003, além de ter sido líder do governo na Casa. Originalmente forjado nos quadros do MDB-PMDB, Gervásio deixou o partido por divergências com a cúpula liderada pelo senador José Maranhão envolvendo questões como a eleição para prefeito de João Pessoa. Filiou-se, então, ao PSB, a convite do governador Ricardo Coutinho, de quem seu pai foi secretário de Finanças na prefeitura municipal de João Pessoa.

O deputado Gervásio Filho é respeitado pela sua capacidade de articulação política e já teve seu nome lançado como alternativa para disputar o governo do Estado em 2018, mas evita tecer comentários a respeito, argumentando que tem outras prioridades urgentes a encarar, como a administração da Assembleia. A transição entre o presidente Adriano Galdino e o sucessor Gervásio Maia foi considerada tranquila, inclusive, em questões polêmicas, como a proposta da atual Mesa de transferir o prédio-sede da Assembleia na Praça João Pessoa para a avenida Epitácio Pessoa. Houve reações contrárias de líderes como o prefeito reeleito da Capital, Luciano Cartaxo (PSD) que alertou que a transferência, além de dispendiosa, esvaziaria o Centro Histórico de João Pessoa. Adriano Galdino recuou da decisão e o governador Ricardo Coutinho, operando para equacionar o impasse, retomou o prédio do Estado que havia sido cedido para funcionamento da AL em novas instalações.

Com atuação política concentrada na micro-região 89, de Catolé do Rocha, Gervásio Filho é neto do ex-governador João Agripino, que também exerceu mandatos de senador e deputado federal, além de ter sido ministro das Minas e Energia no governo Jânio Quadros e ministro do Tribunal de Contas da União. A Mesa presidida por Gervásio compõe-se, ainda, dos deputados João Bosco Carneiro, Inácio Falcão, Genival Matias, Edmilson Soares, Ricardo Barbosa, Athaydes Mendes (Branco), Galego de Sousa e Jeová Campos. Os convites para a cerimônia já estão sendo expedidos e o futuro presidente Gervásio Maia já esteve no Tribunal de Contas do Estado, órgão auxiliar do Legislativo, com quem pretende trabalhar articulado durante a sua gestão.

Nonato Guedes
Com Polêmica Paraíba

Comentários