Jutay acusa Ricardo de ‘fritar’ Lígia Feliciano e diz que ela é bem vinda a oposição

26 jan 2017

jutay

O deputado estadual Jutay Meneses disse na noite desta quarta-feira, 25, que muitas pessoas preferem soluções imediatas e não olham para os problemas mais sérios ou para os pleitos mais importantes. Segundo ele, isso acontece muito nas eleições.

Em entrevista ao programa Master News, da TV Master, ele afirmou que as pessoas estão olhando mais para si que para o bem comum e destacou que tanto o político que compra votos, quanto o eleitor que vende o voto tem culpa.

Ele comparou os eleitores com aqueles que escolheram crucificar Jesus Cristo em vez de Barrabás. “As pessoas escolheram errado, eles tinham uma ideia que Barrabás era um revolucionário e as pessoas têm feito isso nos dias de hoje, não só no país, mas em nível mundial, as pessoas nãos estão amadurecendo”, declarou.

Questionado sobre a participação de religiosos na política, ele afirmou que é justa e necessária, ele destacou ainda que os religiosos votam e podem representar bem os seguidores de religiões e podem ser votados.

Sobre as mídias sociais, o deputado disse que é importante cuidar do que é dito e publicizado através de aplicativos. “Muitas informações inverídicas são divulgadas em aplicativos e geram situações, nesta semana foi o caso da CNH e depois descobriu-se que não era verdade, as pessoas precisam tomar cuidado com o que repassam e prestar atenção com o que recebem nas mídias”, disse.

Questionado sobre 2018, Jutay destaca o nome da vice-governadora Lígia Feliciano como um importante quadro para a disputa eleitoral do próximo ano e disse que Lígia e Damião Feliciano são bem vindos a oposição ao governador Ricardo Coutinho. Para ele, ela não foi prestigiada pelo governador para representar o projeto nas eleições estaduais, tampouco, segundo ele, quando se fala dos nomes para a futura disputa eleitoral.

Jutay confirmou a intenção de se candidatar a deputado Federal nas eleições do proximo ano e, posteriormente, governador e senador.

Fonte: Polêmica Paraíba

Comentários