Palmeiras leva gol do Tigre no último lance, perde e se complica na Libertadores

6 mar 2013

Do UOL, em São Paulo

O Palmeiras perdeu diversas oportunidades e foi castigado na Argentina. O time alviverde levou gol do Tigre, marcado por Peñalba, aos 49 minutos e perdeu o jogo por 1 a 0, no estádio José Dellagiovanna, em Victoria, Com a derrota, o time fica na última colocação do grupo, ao lado da própria equipe argentina, e se vê obrigado a vencer os dois jogos em sequência no Pacaembu, diante de Tigre e Libertad-PAR.

O time alviverde teve excelente chances no jogo. A melhor delas com Kleber, aos 48 minutos, ao aparecer livre na frente do goleiro Cousillas, mas exagerar na tentativa de dribles e perder a bola para o adversário. O castigo veio segundos depois com o gol do Tigre após cobrança de falta pela meia esquerda e desvio de cabeça de Peñalba.

Após três rodadas, o Palmeiras soma três pontos. O problema é que time foi ultrapassado pelo Sporting Cristal-PER, que empatou por 2 a 2 com Libertad, Assunção, no Paraguai. O time peruano tem quatro pontos. O paraguaio lidera com seis.

O próximo jogo de Palmeiras e Tigre na Libertadores é justamente o confronto de volta no Pacaembu, marcado apenas para o dia 2 de abril. No domingo, pela 11ª rodada do Campeonato Paulista, o alviverde faz o clássico contra o São Paulo, no Morumbi.

Para começar o jogo, Gilson Kleina optou por trocar o 4-5-1 dos quatro jogos anteriores do Palmeiras pelo tradicional 4-2-2. A aposta era na experiência de Valdivia e Kleber, mas o rendimento dos jogadores no primeiro tempo foi bem abaixo do esperado.

O alviverde teve espaço, dominou o confronto no meio-campo, mas pouco arriscou. Jogadas individuais eram tentadas basicamente por Wesley e Vinicius. O arrojo dos dois jogadores foi o que teve de melhor o time no primeiro tempo.

Enquanto isso, o Tigre só assustava em lances de bola parada. Por sinal, na grande maioria delas, os argentinos levaram vantagem sobre a defesa palmeirense. No melhor momento da etapa, Fernando Prass salvou o que parecia ser o gol de Echeverría após uma cobrança de escanteio ao sair em cima da bola evitando o chute do defensor.

O Palmeiras entrou em campo preparado para catimba e violência do adversário. Coisas que não aconteceram. O time argentino não apresentou as mesmas características conhecidas nos duelos da final da Sul-Americana no ano passado contra o São Paulo. O time visitante teve tranquilidade para jogar.

A emoção na primeira etapa foi baixa. O jogo foi tecnicamente fraco, mas apesar disso os treinadores não modificaram as equipes na volta do intervalo.

Com o mesmo espaço dado pelo Tigre no primeiro tempo, Gilson Kleina tentou mudar o time com a entrada de Maikon Leite. Só que o Palmeiras só ganhou força quando Patrick Vieira foi colocado na vaga de Vinicius.

O Palmeiras parecia capaz de fazer o gol da vitória no fim da partida. Charles, que entrou no jogo na vaga do lesionado Maikon Leite, perdeu boa chance na entrada da área. Só que segundos depois, Vilson foi expulso, e prejudicou o time que levou o gol no lance final do jogo.

Do UOL Esporte

Comentários