Serra ameaça deixar PSDB e Aécio tenta evitar

16 mar 2013

Josias de Souza


Cena eleitoral de 2010: tucanos se amam sem se dar

José Serra vem de dois projetos –o presidencial de 2010 e o municipal de 2012— que fizeram água. Isso torna líquidas todas as suas pretensões futuras ou liquida com elas? A dúvida atormenta o PSDB. A maioria da legenda avalia que Serra e suas ambições são águas passadas. O grupo de Serra, hoje minoritário, acha que ele e seu cesto de votos ainda podem mover moinhos.

A caminho de uma convenção apresentada como uma espécie de Rubicão partidário, o PSDB chega às margens de 2014 disposto a virar a página de sua divisão interna. Pra trás. Alijado da composição da nova direção da legenda, Serra ameaça abandonar o navio. Presidente do PPS, o amigo Roberto Freire convida-o a embarcar numa canoa feita a partir da fusão do ex-PCB com o nanico PMN.

Os tucanos ruminam a suspeita de que Serra faz bico para chamar a atenção. Mas não teria peito para levantar voo. Pelo sim, pelo não o presidenciável Aécio Neves, na bica de assumir, em maio, o comando do partido deve avistar-se com Serra nesta segunda-feira (18).

Diz-se que Aécio proporá a Serra uma harmonização dos respectivos interesses. Fará o gesto a uma semana de um ato político vendido como divisor de águas. Num evento prestigiado por FHC e pelo governador Geraldo Alckmin, o mineiro Aécio seria festejado pelo PSDB de São Paulo como uma quase unanimidade partidária. Marcada para o próximo dia 25, a pajelança como que se liquefaz em dúvidas.

Fonte: http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br

Comentários